E AGORA, QUEM PAGA A CONTA?

No dia 25 de junho, a Associação Atlética Luziânia despediu-se, mesmo de forma invicta, do Campeonato Brasileiro da Série D de 2017. Um lamento para o clube que formou um bom plantel, em parceria com o Real Futebol Clube. Porém, os prejuízos da eliminação precoce não param por aí. Na sexta-feira (21), o Superior Tribunal de Justiça (STJD) puniu o Azulino por causa da invasão dos torcedores no vestiário dos árbitros.

Entenda o caso

O Luziânia enfrentou o time da Aparecidense-GO pela última rodada da primeira fase da competição nacional, no estádio Serra do Lago. Após o empate em 3 x 3, o time representante do Distrito Federal foi eliminado sem sequer ter sido derrotado durante o campeonato. 

Daí veio o pior. Alguns torcedores, insatisfeitos com a atuação da arbitragem, que inclusive marcaram um pênalti inexistente a favor do time visitante, foram até o vestiário da equipe que apitou o jogo para tomar satisfações. Houve agressão física relatada pelo árbitro na súmula da partida.

Relatório enviado ao STDJ e punição confirmada

Em julgamento realizado na última sexta-feira (21), no Rio de Janeiro, o Luziânia sofreu mais um baque. Além da perda de um mando de campo em competições a nível nacional, o Azulino terá que pagar uma multa de R$ 5.400,00. O clube tem direito a recurso da decisão, mas a direção não deverá recorrer.

Texto de Ascom/A. A. Luziânia

Voltar para Notícias